quarta-feira, 3 de dezembro de 2008

Nem a manhã

Poderei amar novamente
Como outrora,
Um dia amei.

Poderei sentir o amor
Como antes,
No tempo, senti.

Poderei querer você
Como no passado,
Pela vida, te quis.

Mas amarei seu amor
Nos olhos de alguém.
Quem?
A vida dirá.

Poderei viver outra vez
No espaço,
Ao léu, pelo caminho.

Que o passado ensinou.
Que o presente construiu.
Que na mente renovou.

Nada será como antes.
Nem mesmo eu,
Nem mesmo a vida,
Nem mesmo o amor.
Nem a manhã.

Mas mesmo assim,
Amarei seu amor
Cada vez mais,
Em mim;
No futuro.
(30/08/07)

Nenhum comentário: