quinta-feira, 13 de julho de 2006

Gostar de alguém é abrir os olhos para o mundo

Nos dias de hoje, ouvir eu gosto de você é algo que se torna cada vez mais raro no nosso meio. As pessoas ultimamente se ligam a outras pessoas interessadas naquilo que irão ganhar em se aproximar do outro.Mas por outro lado, ainda é possível encontrar pessoas que gostam umas das outras simplesmente por gostar: gostam de graça. E isso é o que me encanta.Gostar de alguém é algo que não acontece da noite para o dia, mas pode acontecer da forma mais inusitada. Não temos controle e nem podemos agendar, apenas acontece. Mas esse gostar acontece na medida em que nos dispomos a gostar das pessoas, pois se nos fechamos em sentimentos que não propiciam a afetividade, o carinho, a amorosidade, não cumprimos o papel de sermos ser humano no que diz respeito à capacidade de demonstrar e exercer a afetividade.É bom pensar em alguém. É bom ouvir alguém dizer que pensou em você. Tudo isso faz parte do sentimento que o mundo está perdendo por se ligar apenas no que é material e esquecer que o que mais vale são as coisas do coração.Gostar de alguém, não é algo fácil. Gostar é entender, ouvir, estar ao lado, oferecer ombro quando for necessário e sobretudo querer o bem. Isso inclui ficar feliz com as realizações de quem se gosta e secar as lágrimas quando o outro chorar. Se gostar fosse fácil todos fariam. Por outro lado gostar apenas de quem gosta da gente é comodismo. Devemos aprender a gostar e desejar o bem a todos. Mesmo aquelas pessoas que não gostam da gente ou aquelas que muito nos magoaram merecem nosso gostar. Nesses casos gostar não é sinônimo de submissão, mas de nobreza. È desejar o bem até mesmo para aqueles que não fazem esforço em gostar ou de olhar para você. Defeitos todos têm e para gostar de alguém é preciso saber compreender as limitações do outro.Às vezes penso em como seria o mundo se as pessoas gostassem mais umas das outras. Talvez muita coisa pudesse ser diferente e aquilo que buscamos na ciência, no transcendental estaria ao nosso alcance. Na verdade tudo aquilo que desejamos está ao nosso alcance: paz, felicidade, amor, um mundo sem violência. Mas talvez ainda não tenhamos alcançado nossos objetivos por que não sabemos gostar. Quando o homem entender que gostar do outro é mais simples e dá mais resultado que fazer guerra talvez as coisas materiais sejam apenas o que deveriam ser: o complemento para uma vida plena.Espero que o mundo descubra a importância de gostar de alguém. Espero que as coisas mudem. Espero muita coisa. Mas desejo também que as pessoas colecionem amigos, pessoas de quem gostam. Se cada ser humano se empenhasse em gostar, a cada dia, de uma pessoa nova e cultivasse esse gostar, em breve seríamos o planeta inteiro nos gostando e aí veríamos que gostar de alguém é abrir os olhos para mundo, é entender a vida, é viver...ser feliz.

Nenhum comentário: